O Canto Infantil

Constantemente me perguntam se é possível uma criança fazer aulas de canto, e minha resposta sempre foi afirmativa. Não só porque eu tenho cantado desde os 7 anos, ou quando aprendi a falar, não me lembro, mas porque tenho observado que as crianças se saem muito bem durante a aula de canto.

As perguntas surgem, porque, antigamente existia uma linha de professores de canto que não permitiam de forma alguma que a criança desenvolvesse a voz cantando antes da puberdade.

Sabe-se que a prega vocal de uma criança não difere entre os sexos até os 10 anos de idade. Ela possui um comprimento de 6 a 8 mm, vindo a crescer após os 10 anos.

A grande mudança vem realmente no sexo masculino, no momento da muda vocal, em que  a prega vocal vai para 17 a 21 mm, crescendo consideravelmente, enquanto que na mulher, vai para 11 a 15mm. Além de outras mudanças na laringe e nas cavidades da face, que vão modificar a voz da criança para o adulto.

Aqui no Brasil temos trabalhos lindos de corais infantis, bem produzidos, e algumas crianças realmente viram cantores profissionais bem cedo, ou instrumentistas.

O trabalho de canto é realizado sim com crianças, mas de uma forma mais lúdica, e mais divertida, além de as músicas serem escolhidas de acordo com a voz da criança, buscando frequencias mais agudas.

No mais, é só aproveitar, e ensinar a música a partir daí. Acredito que esse trabalho desenvolve muito a criança, além de ser mais divertido que uma aula de piano, por exemplo. Em minhas aulas eu sempre tento deixar mais espontâneo, e cobrar menos do que cobraria de um adulto, afinal, geralmente a criança quer se divertir, certo?

Os pais é que jogam suas tensões e expectativas em cima dos filhos, o que deve ser evitado, para que o canto saia mais naturalmente.

Na prática, os alunos abaixo dos 10 anos têm desenvolvido afinação, respiração e ressonância mais rápido que um aluno adulto.

Então, vale a pena colocar os pequenos para cantar.

E qualquer sujestão de repertório será bem vinda!